segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

ALTER DO CHÃO - O melhor lugar do mundo


A história da viagem de turismo a Alter do Chão começa no aeroporto JK, em Brasília-DF, quando à bordo do avião, rumo a Belém-PA, um passageiro ao escutar nossa  conversa sobre Alter,  comenta: - “Para mim é o melhor lugar do mundo.” (Por Janete Monteiro e Mª Arienar da Abrajet-TO)


O comentário soa estranho pois vinha carregado de um sotaque estrangeiro. Ao que logo foi explicado. O passageiro chamava-se Samuel Frizer, americano, ele morava no Brasil há 10 anos. Decidiu romper com a vida estressante que levava como corretor da Bolsa de Valores em Nova Iorque e aceitou o convite de emprego para um lugar inesperado: Ilha de Marajó-PA. Samuel conta sorrindo que, desde então, escreve um livro de memórias intitulado: “De Manhattan a Marajó”, numa alusão as duas ilhas, do mesmo continente, tão distantes e diferentes uma da outra. Foi em Marajó que ele conheceu sua esposa. “O lugar que escolhemos para nossa lua-de-mel foi Alter do Chão. Por isso, o lugar nunca saiu da minha memória”, diz ele.
Seguimos nossa viagem rumo a Santarém/PA - porta de entrada para Alter do Chão -, com aquela história na cabeça.
Igapó ou igarapé - depende da estação seca ou cheia_foto Arienar 
Santarém - Pérola do Tapajós

Santarém é a segunda cidade mais importante do Pará. Possui cerca de 300 mil habitantes. Está localizada entre as duas grandes capitais do Norte do Brasil, Manaus e Belém,  margeada pelos imponentes rios Tapajós e Amazonas.
Conhecida como “Pérola do Tapajós”, a cidade está localizada numa área com mais de 24 mil m2, distante 850 km de Belém e é uma das mais fortes potências turísticas do Estado do Pará, com um pátio hoteleiro com 29 hoteis e 1.361 leitos.
Fundada em 1612, o conjunto arquitetônico de Santarém é formado pelo Teatro Vitória, pela igreja Nossa Senhora da Conceição e pelos solares do Barão de Santarém e do Barão São Nicolau, símbolos da riqueza do látex da borracha. No centro da cidade, vale a pena uma visita ao Museu de Arte Sacra. Outro ponto que o turista não pode deixar de visitar é o Centro Cultural João Fona, que reúne cerâmicas e urnas funerárias tapajônicas, montado por Laurimar Leal que está sempre por lá, pra receber os visitantes. O prédio que hoje recebe o museu já foi cadeia, presídio, fórum, câmara de vereadores e prefeitura.
Na orla da cidade, da Praça do Mirante do Tapajós, você presencia o espetáculo do encontro das águas azul-esverdeadas do rio Tapajós com as águas barrentas do Amazonas. Juntos, mas não misturados, por pelo menos 5 km você vê claramente os rios enamorados caminhando para a inexorável fusão da natureza. Para quem pensa que está isolado, ledo engano. Na orla, a rede wi-fi atrai estudantes com seus notebooks e tablets que navegam livremente com uma vista e uma brisa maravilhosas à sua frente.
Embarcações de grande porte - navios cargueiros e transatlânticos - fazem a navegação de longo curso. De Santarém a Belém, via fluvial, são 880 km de distância e, para Manaus, são 756 km. Alter do Chão, fica ali pertinho, a 30 km do seu município-sede.

Alter do Chão – a melhor praia do Brasil

Das águas claras do Tapajós surgem um dos lugares mais belos do Brasil - Alter do Chão, situado a pouco mais de 30 km de Santarém via rodovia Fernando Guilhon. Conhecido como o caribe Amazônico, o lugar paradisíaco é frequentado,  costumeiramente, por turistas do sul do Brasil e por europeus. Na baixa estação, o manauara frequenta muito o local. Nos demais meses, são ingleses, italianos e portugueses, dentre outros. A vila oferece três hoteis e 32 pousadas. A frequência de turistas estrangeiros se deve ao fato  de que o jornal inglês The Guardian, em 2009, elegeu Alter do Chão, como a praia mais bonita do Brasil, à frente de badaladas praias como a de Fernando de Noronha-PE e a do Arpoador-RJ. Outro fato que contribuiu para atrair estrangeiros foi a inclusão de Alter do Chão no guia turístico Lonely Planet - espécie de bíblia que os gringos levam nas suas viagens. Assim, quando eles apontam a bússola para o Norte do Brasil, dois destinos são obrigatórios: Manaus, capital amazonense, e Alter do Chão, em Santarém-PA.
Casa de Levi
O Estrangeiro Levi

Os estrangeiros realmente ficam encantados com Alter do Chão. Muito deles, já fincaram morada por lá. Três guias da agência que atendeu nossa equipe - a Vento em Popa, são estrangeiros: Michele - italiano, e Wilson Max e Levi, alemães. Este último - Levi, tem uma história particularmente interessante. Chegou em Alter há cerca de 10 anos e mora no meio da floresta, às margens do igapó do Macaco, no Lago Verde. Vive de forma totalmente sustentável. Subtrai da natureza o que precisa pra viver. Para aumentar a renda, é guia e faz pão no forno à lenha que leva para vender na Vila.
A casa de Levi fica bem no meio da floresta. É uma construção no estilo rústico. Não possui paredes, tem dois pisos e um redário. Na casa, nota-se a criatividade do casal: canteiros de hortas, uma estante recheada de livros em inglês e alemão, um liquidificador à manivela e um ralador de tábua e pregos, feitos pelos índios. Os pais de Levi, banqueiros alemães, visitam o filho de tempos em tempos. Ele mesmo, disse que só volta a Alemanha quando os filhos crescerem, apenas para lhes mostrar sua terra natal.
Nas águas límpidas Tapajós dá pra ver os peixinhos__foto Arienar 

O espetáculo dos botos

Próxima à Vila Balneária de Alter do Chão estão muitas praias exóticas e outras que mais parecem mar. Entre as mais conhecidas estão: a Ilha do Amor, Ponta do Cururu, Ponta de Pedras, Jutuba, Caraparanaí, Pajuçara, Arariá, Maria José, Salvação e Maracanã.
O local ganhou fama mesmo pela Ilha do Amor - a praia de Alter do Chão, com suas águas mornas e transparentes e o morro da Piraoca ao fundo. Na praia ficam os melhores restaurantes que servem pratos típicos como o bolinho de Piracaia, o tucunaré na manteiga e a caldeirada de pirarucu. À tardinha, é hora do passeio de barco até a ponta do Cururu para ver o pôr-do-sol e os botos tucuxi e cor-de-rosa. Aí você vai entender porque o marketing do Estado intitula o Pará de “a obra-prima da Amazônia.”
A praia de Alter do Chão é, sobretudo, muito tranquila e aconchegante. Não é permitido som nas barracas e as canoas que fazem a travessia dos turistas, funcionam a remo. Tudo para não poluir as águas límpidas do Tapajós.
O lago verde, que circunda a praia em frente a Vila de Alter do Chão, possui uma coloração esverdeada e se espalha em diversos canais e enseadas. Ali, os navios de cruzeiros marítimos e iates particulares fazem parada com seus visitantes ilustres como o Príncipe Charles, Bill Gates e Arnold Schwarzenegger. Alter é também cenário de filmagens diversas. O filme Tainá e outras produções nacionais tiveram locações por lá. Uma prova é que durante nossa reportagem, nos deparamos com a equipe da Rede Globo nos igarapés fazendo cenas de apoio para a minissérie “As Brasileiras”.
O símbolo da praia de Alter é um boto cor-de-rosa e uma cruz, aliás, três numa só (veja a foto para entender). Mas essa é uma história para uma outra reportagem que atende pelo nome de Festa do Sairé e não deixa nada a desejar a famosa Festa de Parintins. Festejado no mês de setembro, o Sairé atrai turistas do mundo todo e é marcado pelo confronto dos botos Tucuxi e Cor-de-Rosa.
Catraias-barcos a remos para não poluir o lago_foto Arienar

Borari, Catraia e Piracaia

Na Vila de Alter, aos poucos você vai se inteirando do dialeto local. Nativo é borari (tribo de índios), canoa é catraia, acampamento à margem do rio é piracaia... e por aí vai. Se você quiser se aprofundar mais no assunto é só convidar um boto que ele lhe ensinará com muito prazer esse e outros encantos de Alter, pois é assim que os nativos brincam com as mulheres que visitam a vila: - “Cuidado com o boto...”, avisam eles em tom de brincadeira, não sabendo que o nosso imaginário feminino até que desejaria esse belo encontro.
Para aqueles que querem guardar essas belezas para sempre na memória, façam como o americano Samuel Frizer e leve seu amor a tiracolo na viagem a Alter. Os hoteis têm pacote de lua-de-mel. O melhor deles é o Beloalter que oferece um pacote de núpcias a R$ 300,00 a diária, com direito a café da manhã, servido no apartamento, entre outras regalias. Segundo pesquisa da Secretaria de Turismo de Santarém, a hospitalidade é o que mais agrada o turista, que, geralmente, volta a Alter, conforme constatou a pesquisa.
Hotel Beloalter - praia particular_ft.arienar 

COMO CHEGAR: Existem três opções partindo de Belém. De carro são 850 km. De barco, leva-se três dias e a passagem varia de 120 a 200 reais. Por via aérea, a Tam, Gol e Trip têm voos regulares que duram uma hora. Compre sua passagem com antecedência, senão você pode ter de desembolsar cerca de 800 reais pelo trecho ida e volta.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Boneca Karajá da Ilha do Bananal vira patrimônio cultural


Bonecas Karajá da Ilha do Bananal em Tocantins
O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural aprovou, nesta quarta-feira, dia 25 de janeiro, o Ofício e os Modos de Fazer as Bonecas Karajá como Patrimônio Cultural do Brasil. A proposta foi apresentada ao Iphan pelas lideranças indígenas das aldeias Buridina e Bdè-Burè, localizadas em Aruanã, Goiás - GO, e das aldeias Santa Isabel do Morro, Watau e Werebia, localizadas na Ilha do Bananal, Tocantins – TO.
Para o presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan, Luiz Fernando de Almeida, o registro do Ofício e dos Modos de Fazer as Bonecas Karajá “representa uma dimensão de reconhecimento como patrimônio a cultura de comunidades indígenas, como o povo Karajá, ainda pouco conhecida, mas que é fundamental dentro do processo de formação do nós somos, do povo brasileiro”.
Cores fortes são características das pinturas karajá
A coordenadora da Secretaria de Cultura Indígena, da Secretaria de Cultura do Estado de Tocantins, Narubia Karajá, acompanhou a reunião em Brasília e, muito emocionada, declarou aos conselheiros que “este é um momento histórico para nós porque os senhores estão dizendo que nós (o povo Karajá) somos importantes para o Brasil”. 
A confecção das figuras de cerâmicas – chamadas na língua nativa de ritxòkò (na fala feminina) e ritxòò (na fala masculina) – envolve técnicas tradicionais transmitidas de geração a geração. A atividade exclusiva das mulheres é desenvolvida com o uso de três matérias-primas básicas: a argila ou o barro – suù; a cinza, que funciona como antiplástico; e a água, que umedece a mistura do barro com a cinza.
Mais do que objetos meramente lúdicos, as ritxòkò são consideradas representações culturais que comportam significados sociais profundos, reproduzindo o ordenamento sociocultural e familiar dos Karajá. Com motivos mitológicos, de rituais, da vida cotidiana e da fauna, as bonecas karajá são importantes instrumentos de socialização das crianças que se vêem nesses objetos e aprendem a ser Karajá.
Enquanto brincam com as bonecas ou observam a sua feitura, as meninas recebem importantes ensinamentos e aprendem também as técnicas e saberes associados à sua confecção e usos. Por representarem cenas do cotidiano e dos ciclos rituais, elas portam e articulam sistemas de significação da cultura Karajá e, dessa forma, são também lócus de produção e comunicação dos seus valores. (Informações do site IPHAN)

Crise em Portugal: Bacalhoada e robalo grelhado ficam de fora do prato dos portugueses


GetAttachment.aspx (internet images)
A crise econômica em Portugal está afastando da mesa dos patrícios os pratos tradicionais como a bacalhoada, o leitão e o robalo grelhado, bem como degustar deliciosos vinhos. A recessão está afetando com grande impacto os restaurantes, muitos estão fechando as portas. Para os portugueses, desfrutar de uma refeição em restaurantes nos finais de semana deixou de ser lazer, é um sacrifício financeiro.
O país está arcando com duras medidas de austeridade impostas por um resgate de 78 bilhões de euros da União Europeia e do FMI. Em uma tentativa desesperadora de salvar a economia do país, o governo português aumentou este mês o imposto agregado sobre restaurantes de 13 para 23 por cento, jogando sal nas feridas de um setor que já vem em queda desde o ano passado.
A quarta maior fonte de empregos em Portugal é formada por restaurantes, cafeterias, bares e padarias. Esses estabelecimentos representam 7 bilhões de euros em vendas por ano, o equivalente a cerca de 4 por cento do PIB. A maior parte dos restaurantes com problemas são de pequeno porte, mas os grandes empreendimentos não estão isentos também de baixarem as portas.
A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal advertiu que 21.000 restaurantes podem ser obrigados a fechar as portas, deixando 45.000 pessoas desempregadas. Há cerca de 90.000 restaurantes em Portugal, empregando cerca de 350.000 pessoas em uma população de 10,5 milhões.
A AHRESP está até fazendo uma campanha de assinatura por meio de seu site na internet, http://www.ahresp.com/index.php contra o aumento do imposto para o setor. (www.focoturistico.blogspot.com - Luzinete Bispo)

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Ilha de Porto Real



Considerado “Berço Cultural do Tocantins”, o município de Porto Nacional abriga grande parte da história do Estado, conservada, especialmente em sua arquitetura e malha urbana. Mas além de monumentos, a cidade conta com uma das mais belas praias do Tocantins, a Ilha Porto Real, que na temporada de praia de água doce, de junho a outubro, apresenta uma programação diversificada de shows musicais e atividades de lazer para atrair os turistas.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Projeto do vale-hospedagem continua recebendo apoio nacional no Senado


Mesmo depois de cinco anos de sua renúncia do Senado Federal para assumir como vice-governador de Santa Catarina e, na sequência, o cargo de governador, o projeto de lei que trata do vale-hospedagem do então senador Leonel Pavan está no Congresso Nacional para aprovação e já venceu diversas etapas.
Segundo a proposta, o empregador fornecerá o vale-hospedagem a seus empregados para  utilização em despesas de hospedagem e alimentação. As empresas que adotarem a medida poderão gozar de dedução do lucro tributável, para fins de Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas, do dobro das despesas realizadas nesses Programas de Hospedagem para o Lazer do Trabalhador. 
Se a lei passar no Congresso, o turismo dos trabalhadores será incentivado e ao mesmo tempo, diminuirá a ociosidade da rede hoteleira que ocorre fora das temporadas turísticas. Segundo o autor, Leonel Pavan, o projeto de lei foi Inspirado na experiência do cheque-férias, instituído na França, em 1982.
O Vale-Hospedagem prevê a concessão de vantagens especiais quando for utilizado nos períodos de baixa estação, de forma a estimular que o trabalhador opte por usufruir o beneficio em períodos de maior capacidade ociosa da rede hoteleira.  A proposta poderá gerar cerca de 1,6 milhão de empregos e uma injeção de R$ 6 bilhões anuais da área do turismo, segundo pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias de Hotéis (ABIH). 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Reconhecida profissão de Turismólogo



Os dez turismólogos servidores da Agência de Desenvolvimento Turístico do Tocantins (Adtur) comemoraram nesta quinta-feira, dia 19, novas perspectivas e planos de trabalho, com a publicação no Diário Oficial da União da Lei n. 12.591/2012, sancionada pela Presidente da República, Dilma Roussef, que reconhece a profissão de Turismólogo. O projeto de iniciativa do Senado Federal tramitava desde 2002.
São atividades do turismólogo diagnosticar as potencialidades e as deficiências para o desenvolvimento do turismo, coordenar, orientar e elaborar planos e projetos de desenvolvimento e marketing turístico e planejar, organizar e gerir empresas turísticas, dentre outras.
Segundo a Abbtur-Associação Brasileira de Bacharéis em Turismo essa era a quarta vez que um projeto semelhante chegava a sanção presidencial – o primeiro foi em 1979 – e buscou-se na oportunidade construir um marco normativo que respeitasse a interdisciplinaridade da atividade turística e não representasse reserva de mercado.
Para a coordenadora de Estruturação e Ordenamento de Produtos Turísticos da Adtur,Kleiryane Aguiar, a conquista trará maior fortalecimento da classe  e novas oportunidades de trabalho . Com a proximidade da Copa do Mundo ela acredita que o bacharel de Turismo atuará diretamente nos projetos de turismo em conjunto com outros profissionais, provocando o reconhecimento e respeito da carreira. (Olga Cavalcante/Ascom -ADTUR)

MTur seleciona agências para receptivo de turistas



O Ministério do Turismo publicou, na edição do Diário Oficial da União desta quinta-feira (19), chamada pública para a seleção de agências de viagem interessadas em organizar excursões de grupos de turistas chineses ao Brasil. O processo de credenciamento está oficialmente aberto. As empresas selecionadas farão parte de uma carta de recomendação do governo federal brasileiro à Administração Nacional de Turismo da República Popular da China.
As agências interessadas em participar da seleção deverão enviar, até 29/02/2012 ao Departamento de Relações Internacionais do Ministério do Turismo (endereço: SCN Quadra 06, Bloco "A", 11º Andar, Sala 1107, Shopping ID, CEP: 70.716-900, Brasília/DF) os seguintes documentos:

I - Comprovante de cadastro atualizado no Ministério do Turismo;
II - Termo de Responsabilidade.

Os envelopes com a documentação comprobatória deverão mencionar, em local de destaque, "CREDENCIAMENTO AGÊNCIAS ADS". O resultado da seleção será divulgado no site do Ministério do Turismo e no Diário Oficial da União em 10 de março de 2012.
A iniciativa cumpre o Memorando de Entendimento assinado em 2004 entre o Ministério do Turismo e o órgão responsável pela gestão do turismo na China. O documento define que o MTur recomendará agências de viagem brasileiras aptas a realizar o receptivo de grupos de chineses no Brasil. (Ascom/MTur)

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Praça dos Girassóis: Cartão Postal de Palmas



A Praça dos Girassóis é a segunda maior praça pública do mundo, sendo superada apenas pela Praça Merdeka que se encontra localizada em Jacarta, na Indonésia. Com uma área de aproximadamente 570.000 m², a Praça dos Girassóis destaca-se como um dos principais cartões postais de Palmas, capital do Estado do Tocantins, no Brasil.
A praça é o principal ponto turístico de Palmas, concentrando os prédios-sede dos três poderes públicos estaduais, sendo eles o Palácio Araguaia e as secretarias estaduais (Poder Executivo), a Assembleia Legislativa (Poder Legislativo) e o Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (Poder Judiciário).
Localizada no ponto central de Palmas, é da Praça do Girassóis que partem as Avenidas Theotônio Segurado e a Avenida JK, principais vias arteriais da cidade. É a partir do Palácio Araguaia que se dá a divisão do Plano Diretor da Capital nas regiões: Norte, Sul, Leste Oeste e nordeste, sudeste, sudoeste e noroeste.

Além do Memorial Coluna Prestes e do Monumento dos 18 do Forte; dos quais já fiz post aqui neste blog, a Praça dos Girassóis também conta com diversos outros monumentos, tais como: o monumento da Súplica dos Pioneiros; uma cascata; dois pórticos de entrada, um no lado Leste e outro no Oeste, tendo ao centro o Palácio, com sua arquitetura modernista, valorizando os seus arcos e o Brasão do Estado do Tocantins, na fachada norte do palácio; um cruzeiro feito à base de pau-brasil onde foi celebrada a primeira missa de Palmas, tendo sido o primeiro monumento construído na cidade; um relógio de sol; a praça Krahô dentro da Praça dos Girassóis com o Monumento à Bíblia, os símbolos indígenas desenhados no calçamento e a sua gigantesca rosa dos ventos; uma fonte luminosa; um parque infantil e uma praça de alimentação que abre durante a noite.



Como funciona no relógio de sol
A luz solar ao incidir sobre uma haste devidamente orientada em relação à latitude do lugar e aos pontos cardeais faz projetar uma sombra em um mostrador contendo números correspondentes às horas do dia.
Como a Terra gira 360 graus em 24 horas, dividindo um pelo outro, teremos a correspondência de que o sol anda 15 graus a cada 1 hora, e, com os ângulos marcados no mostrador temos os valores das 6h às 18h.
O relógio de Sol do Estado do Tocantins é o maior relógio de Sol horizontal do Brasil, com um mostrador de 60 metros e um ponteiro de 20 metros de comprimento, segundo informações do Laboratório Nacional de Computação Científica.
Dos mais de 200 relógios de Sol do Brasil, já catalogados pelo Clube de Astronomia do Rio de Janeiro.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Cachoeiras do Castelo e Santa Isabel ainda são pouco conhecidas por turistas tocantinenses


Cachoeira santa Isabel
Para quem acha que na cidade de Monte do Carmo o turismo acontece apenas com atrativos culturais e religiosos, aí vai uma dica importante. O município a 89 km da capital Palmas, também possui um potencial turístico de ecoturismo e turismo de aventura.
Pouco explorado, mas com um potencial que não deixa a desejar em relação a outros pequenos municípios, Monte do Carmo que fica em um dos caminhos para se chegar ao Jalapão, além de possuir prédios com arquitetura colonial, a exemplo da Igreja Senhora do Rosário, construída em 1801, possui cachoeiras, gruta e uma fazenda preparada para receber turistas.
Cachoeira Santa Isabel
Cachoeira do Castelo
Destacamos aqui a cachoeira Santa Isabel e a cachoeira do Castelo, esta com uma cortina de água que mais parece um véu caindo de um paredão de pedras. Em baixo um poço amplo que pode ser usado para um banho refrescante em meio a uma natureza sem igual. E de “quebra” o turista ainda faz uma boa caminhada por uma trilha cimentada que leva à cachoeira do Castelo, excelente exercício físico para os amantes da natureza.
Cachoeira do Castelo
Já a cachoeira Santa Isabel é mais próspera em água, com uma queda caudalosa em meio ao verde da mata local, enche nossos olhos com uma beleza magnífica!
Além das festas religiosas e da cultura local o turista pode desfrutar também de um passeio ao Morro das Figuras, Cachoeira do Sueiro, da gruta no Morro do Salão e se hospedar no Serrano’s Hotel no centro da pequena cidade de Monte do Carmo. Vale a pena conferir, especialmente em feriados de dois ou três dias!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Morro do Homem e suas gravuras rupestres em Novo Acordo


Morro do Homem, Novo Acordo - Tocantins

O Estado do Tocantins ainda não possui um levantamento arqueológico estruturado a ponto de ter mapeado todos os sítios e áreas com tamanha riqueza, deixada por habitantes pré-históricos. Meu post de hoje revela mais uma dessas maravilhas históricas na região do Jalapão, a arte rupestre presente em alguns abrigos rochosos do Morro do Homem, no município de Novo Acordo.
Inscrições rupestres no Morro do Homem em Novo Acordo Tocantins
As gravuras, cientificamente chamadas de petroglifos, do Morro do Homem não compõem o único sítio arqueológico do Jalapão. O potencial arqueológico daquela região é enorme e possui grande variedade de sítios.
As gravuras pré-históricas do Morro do Homem são compostas de formas geométricas variadas com pegadas de animais e alguns símbolos que denotam representação astronômica, especialmente do sol.
Formas geométricas
De que época são? Quem os fez? Como viviam os indivíduos que deixaram tais inscrições sobre as paredes de arenito? São respostas que só os arqueólogos podem responder.
Vale ressaltar que o Estado tem grande responsabilidade na preservação de tais artefatos antes que sejam destruídos por atuais moradores das comunidades vizinhas a estes sítios e também por pseudo-turistas que não respeitam a natureza.
Inscrições correm risco de depredação por parte de pseudo-turistas

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Tesouros mundiais de São Luis


Palácio dos Leões

Monumentos da capital maranhense são premiados pelo Bureau Internacional de Capitais Culturais. No ano em que completa 400 anos de fundação, São Luis (MA), patrimônio histórico e cultural da humanidade, eleva parte de seus monumentos à condição de “tesouros mundiais”. O título foi concedido - depois de votação popular - pelo ‘Bureau Internacional de Capitais Culturais’ (www.ibocc.org), entidade não governamental sediada na Espanha.
O ‘Convento das Mercês’, ‘Igreja da Sé’, ‘Palácio dos Leões’, ‘Praça Gonçalves Dias’, ‘Rua Portugal’, ‘Teatro Arthur Azevedo’ e a azulejaria da capital foram escolhidos entre 32 pontos turísticos da capital maranhense. Os monumentos foram escolhidos em votação na qual foram ouvidas seis mil pessoas de todo o País.
A campanha “Sete tesouros de São Luis” foi realizada em meio à campanha “Capital Americana da Cultura São Luis 2012”, que acontece durante todo o ano, em comemoração ao aniversário da cidade. O resultado da votação foi divulgado na semana passada, em Barcelona, segundo a assessoria de Comunicação Social da Secretaria Municipal de Turismo de São Luis. Mais informações: www.saoluis.ma.gov.br
Rua Portugal, São Luis/MA

A TRIP Linhas Aéreas está incorporando em sua frota dois novos jatos



A aeronave Embraer 190.  Com isso, passa a contar com 54 aviões Embraer 175 e 190, que operam em mais  de  80 destinos.  A aquisição faz parte do plano de  expansão da TRIP e amplia a oferta  de assentos  e a capacidade de carga em suas rotas.  Um dos dois novos  jatos 190 entrou em operação já a partir de domingo, 8, na rota Rio de Janeiro-Curitiba, Londrina-Cuiabá-SINOP.  O outro ficará em disponibilidade, como aeronave extra, para atender o aumento do volume de vôos neste período de férias. Os jatos Embraer 190 têm capacidade para 110 assentos.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Praça dos Girassóis faz jus ao nome

Quem lembra dos post durante a primavera de 2011, onde mostramos as belezas dos ipês rosas e amarelos nas ruas, avenidas e praças de Palmas? Agora chegou a vez do girassol. A praça está repleta da flor que dá origem ao nome da praça. Confira as imagens feitas pela repórter fotográfica e jornalista Luzinete Martins, minha amiga.


Para o turista que chega a Palmas, capital tocantinense, caminhar por suas ruas é encantar-se com monumentos urbanos como a Praça dos Girassóis, situada em uma área de 10,8 km2, sendo a segunda maior do mundo (ficando apenas atrás da Praça da Paz Celestial na China). Além de reunir os prédios dos três poderes e outros edifícios oficiais, fontes e jardins, também possui monumentos como a homenagem à passagem da Coluna Prestes pela região, de autoria de Oscar Niemeyer.

Palmas é reserva aos turistas boas surpresas. A cidade tem a o maior índice de área verde natural por habitantes entre as demais cidades do país, sendo a mais ecológica das capitais brasileiras. A paisagem impressiona logo a primeira vista, por estar situada entre a Serra do Lajeado e o grande lago, sob um lindo céu azul e com um dos mais belos pôr-do-sol do país. Tudo isso aliado a um planejamento sustentável onde o homem e o meio ambiente estão no centro de tudo.

Mas, antes de começar o seu city-tour é recomendado usar roupas leves, chapéus ou bonés e óculos para se proteger do sol e agüentar o calor, pois Palmas é uma cidade com temperatura média de 30 graus centígrados.

Morro do Leão

Já fiz um post aqui sobre o Morro do Segredo, agora resolvi colocar o Morro do Leão, ambos ficam na cidade de Lajeado a 52 km de Palmas, capital do Estado do Tocantins. As belezas naturais encantam os turistas que visitam a cidade. Mas, não são só essas belezas que atraem turistas não, há também o artesanato, cavernas e rochas decoradas com inscrições e pinturas rupestres - aquelas feitas por homens das cavernas - e tem mais: vários locais destinados aos esportes radicais no município. Por ser próximo a Capital é uma excelente opção para fins de semana, ou apenas um domingo ou feriado.
No artesanato de cerâmica as pinturas rupestres da serra do lajeado são reproduzidas com maestria pelos artesãos do local.

Aonde ir: 
O mirante da serra oferece uma das mais belas vistas, visitas às cavernas e ao Parque Estadual do Lajeado para fazer trilhas e conhecer um pouco da fauna e flora local também é um bom passeio. 
O Balneário Ilha Verde é outra excelente opção, pois possui cachoeiras no Ribeirão Lajeado que formam grandes piscinas naturais destacam-se como ponto de lazer para toda a família. Área para camping, bares, restaurantes, hotéis e pousadas.  

Municípios do Jalapão selecionados como destino para visitantes da Copa


Fervedor do Alecrim - São Felix_Arquivo 

A decisão do Ministério do Turismo (MTur) de selecionar as cidades de Mateiros, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins, todas na região turística do Jalapão, como roteiros paralelos para visitantes da Copa do Mundo de 2014,somou à decisão da Agência de Desenvolvimento Turístico (Adtur), que incluiu em seu planejamento orçamentário para 2012, em torno de R$2,5 milhões, a serem aplicados  em todo o Estado, em implementação e adequação da infraestrutura turística e básica,  capacitação dos prestadores de serviços turísticos e promoção. À este valor, serão acrescidos os recursos destinados pelo Governo Federal.
Rafting Rio Novo _Thiago Sá 
O presidente da Adtur, Lucio Flavo Adorno enfatiza a importância da descentralização dos investimentos no desenvolvimento do turismo do Tocantins através da implementação de roteiros integrados, de forma economicamente viável. Para ele, o Tocantins deve aproveitar esta divulgação de forma positiva, para buscar padrão de qualidade nos serviços turísticos.
Palmas também será beneficiada por ser um dos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico Regional, e ter aeroporto de nível internacional,  a  820 km rodoviários e 1h 15min em voo direto de Brasília (DF), a cidade sede mais próxima. As três cidades escolhidas pelo Ministério do Turismo têm o produto “Turismo de Aventura”como alta prioridade, definido pelo Plano Aquarela 2020, do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), e como média prioridade, as pesquisas que embasaram o Plano indicaram o “Ecoturismo no Parque Estadual do Jalapão”.

Providências
Os investimentos do Governo Federal no Tocantins já priorizaram o turismo no Jalapão e, atendendo pleito do Governo do Estado, está sendo construída a Estrada Cênica TO 030, denominada oficialmente de “Rodovia Ecológica Lico Leitão”, ligando Novo Acordo a São Félix do Tocantins, no Jalapão. Entre repasses e contrapartida serão aplicados, aproximadamente 150 milhões de reais, com previsão de término da obra para março de 2015.
A Adtur iniciou a recuperação dos acessos de receptivo da cachoeira da Velha e da Prainha, e o ordenamento turístico do complexo. Uma das principais ações determinadas em seu planejamento é o fortalecimento do associativismo, através de entidades segmentadas da região, para que as comunidades tracem estratégias para bem receber o visitante e desenvolvam resultados, com sustentabilidade ambiental e social.
Também serão readequados e aprimorados os CATs-Centros de Atendimento a Turistas, para que funcionem atendendo bem o visitante com informações turísticas, de hospedagem, alimentação e atendimento médico. Especificamente em capacitação da mão de obra do turismo, R$ 500 mil vão qualificar donos de empresas, guias de turismo, camareiras, garçons, taxistas, cozinheiros, atendentes, gestores e técnicos. (Olga Cavalcante/ADTUR -TO)
Serra do Espirito Santo_Thiago Sá 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Aberta a temporada de verão em Ushuaia

A matéria abaixo é de autoria de meu amigo repórter fotográfico e jornalista, Jefferson Severino, que avisou que estava de malas prontas para a Tierra Del Fuego, em Ushuaia/Argentina, aquela "pontinha" lá embaixo no mapa argentino. Não perdi tempo, solicitei a ele que enviasse uma matéria de lá com fotos para o blog e para  que os tocantinenses possam conhecer um pouco daquela terrinha no fim do mundo (Pólo Sul). Meus sinceros agradecimentos amigo Jeff. Confira a matéria:




Já imaginou montanhas, mar, conteúdo histórico-cultural e uma gastronomia invejável em um único e paradisíaco lugar? Assim começa a temporada de verão em Ushuaia onde quase 400 cruzeiros são esperados. A busca é grande por este fantástico destino que, segundo o Secretário de Turismo de Ushuaia, Daniel Leguizamón, a procura somente no inverno aumentou em 174%, sendo Paraná o segundo Estado brasileiro a enviar passageiros para o local, perdendo apenas para São Paulo. Neste verão os brasileiros são presença ainda mais marcante nas ruas e nos lugares mais charmosos de Ushuaia, desfrutando de uma infinidade de passeios, compras, restaurantes, pubs e cassinos. Vale lembrar que você deve fazer tuas reservas com antecedência face a grande procura por conta da altíssima temporada. Aliás, toda a temporada é espetacular em Ushuaia.

A Terra do Fogo é um conjunto de ilhas no extremo meridional da América do Sul, espécie de continuação insular da Patagônia. A maior das ilhas, chamada Ilha Grande da Terra do Fogo, é separada do continente pelo Estreito de Magalhães. O nome é devido ao líder da primeira expedição que, partindo da Europa e atravessando esse estreito em 1520, chegou ao Oceano Pacífico: Fernão de Magalhães (1480-1521). Atualmente, a porção oeste da Terra do Fogo, onde estão situadas as cidades de Punta Arenas e Porvenir, pertence ao Chile, enquanto o leste integra o território argentino. A capital da Terra do Fogo argentina é Ushuaia. Essa região é habitada há mais de 10.000 anos. O nome “Terra do Fogo” lhe foi dado pelos desbravadores europeus que, de suas caravelas, viam enormes fogueiras acesas na orla marítima pelos índios para se aquecer.

Além de uma natureza exuberante, Ushuaia tem atraído grandes executivos brasileiros e suas famílias por ser um programa de grande diversidade, em que é possível aproveitar atividades diversas no inverno, com os atrativos de neve, e no verão, com os passeios de trilha, paisagens naturais e destroços de antigas embarcações que naufragaram há muito tempo. Passeios de quadriciclos, 4 x 4 off road, navegações, passeios a cavalo, bicicletas, canoagem etc. Ao contrário do que se pensa, o clima é super agradável, comparado a cidades de mesma latitude no hemisfério norte, como Liverpool, Edimburgo e Hamburgo. A temperatura no verão fica ao redor de 12ºC podendo chegar até a 20 ºC em dias mais quentes. A minha dica que pelo menos cinco vezes por ano volto a Ushuaia, com tantas coisas para se descobrir e aproveitar, recomendo os pacotes que tenham pelo menos cinco dias de duração. Há várias opções de voos diários para Ushuaia durante o ano todo.

Carinhosamente chamada de "cidade del fin del mundo" por estar localizada no extremo da América do Sul, Ushuaia despertou a curiosidade de grandes vultos da história mundial, entre eles como Charles Darwin, Júlio Verne, Jacques Custeau e mais recentemente, Amyr Klink. Segundo minha grande amiga, já a tenho como minha família em Ushuaia, minha irmãzinha mais nova, Cristiane Cavalli, responsável pelos Assuntos Internacionais, "Ushuaia é também conhecida como o berço da natureza, dada à explosão de cores da flora e à preservação de animais diversos”. Outro ponto indiscutível pelo sua altíssima qualidade é a gastronomia, que mescla culinária do campo com pratos especiais, preparados por chefs e gourmets de cozinha internacional. Entre eles a Merluza Negra e a Centolla, especialmente preparados pelo Chef Lino Adilon, e o espetacular Cordero Fueguino que se saboreia no Cerro Castor. Não se pode comparar com nada neste mundo.
Devido à sua hotelaria aconchegante, composta de charmosíssimas pousadas a espetaculares Resorts, a exemplo da minha casa em Ushuaia, o Las Hajas, a cidade também está no calendário cultural de eventos importantes como o Festival Internacional de Música Clássica, que acontece em abril, onde tive a oportunidade de conviver por quinze dias com o Maestro Julio Uliarte, regente da Orquestra Sonfônica de Moscou. São algumas imagens fenomenais que levarei desta minha vida para outra vida. Não se pode expressar por palavras a magnitude deste espetáculo. Lá também você pode conferir a Bienal do Fim do Mundo e o Jazz ao Fim do Mundo. Para quem não sabe, Ushuaia tem também um dos 15 aeroportos mais bonitos do mundo, resultado da prática de receber, há mais de 25 anos, turistas de todo o mundo, especialmente da Europa.

O QUE FAZER EM USHUAIA


Comece pelo Canal de Beagle. A partir de Ushuaia pode-se passear de barco pelo canal, o mesmo percorrido por Darwin e Fitz Roy na embarcação HMS Beagle no século XIX. As ilhas do canal, verdadeiras reservas de fauna marinha, são habitadas por focas, lobos e elefantes marinhos, cormorões e outras aves.  Próximo passeio o Parque Nacional da Terra do Fogo, possui espetaculares vistas de lagos e montanhas. Visite os diversos museus, desde o Museu del Fim del Mundo até o Museo Marítimo entre outros. O Museu Marítimo fica no antigo Presídio de Ushuaia que teve importante papel na colonização do lugar; Na época, os prisioneiros, trabalhavam colaborando na construção de ruas e calçadas e no corte e transporte de madeira para manter a usina de força que dava eletricidade à cidade, e em alguns casos terminavam mesmo morando em Ushuaia, que contava com pouquíssimos moradores. No mesmo prédio funciona o pequeno Museu da Marinha, com miniaturas de barcos a vela e a vapor de diferentes épocas e fotos de expedições que percorreram a Terra do Fogo além de funcionar também uma Galeria de Arte que oferece as mais interessantes exposições. O Museo del Fin del Mundo, ocupa o antigo prédio onde funcionou até 1978 o Banco de la Nación Argentina de Ushuaia. O acervo compreende uma boa variedade de objetos utilizados pelos colonizadores da região. Muitas peças foram recuperadas dos numerosos navios que encalharam ou afundaram no Canal de Beagle.


Não esqueça do Tren del Fin del Mundo, que vem sendo visto pelos brasileiros nas telas da Globo, na novela A Vida da Gente. A 8 km de Ushuaia, esse trem histórico é uma reconstitui uma parte do trajeto feito por aquele construído com a mão-de-obra de prisioneiros e utilizado por eles para ir cortar madeira. O passeio, que demora cerca de 2h, percorre parte do Parque Nacional da Terra do Fogo. Visite também a aerosilla do Glaciar Martial, onde terá as mais belas vistas de toda a cidade. No verão é possível conhecer os tão famosos pinguins que nessa época estão por Ushuaia, em seu lugar predileto, a pinguineira da Isla Martillo. Chega-se diretamente navegando (neste caso não se pode descer na Ilha) ou indo por terra até a Estância Harberton e depois navegar desembarcando na Ilha para estar ao lados dos simpáticos bichinhos. 

HELICOPTERS RIDERS

Outro passeio inesquecível e que você não pode deixar de fazer é um tremendo voo panorâmico por Ushuaia e pelas Cordilheiras. É qualquer coisa de divino, tamanho a beleza. Pode fazer sem medo porque os pilotos são mais do que experi~enctes e competentes. Nao deixe de aproveitar e conhecer um lugar padisíaco, a Baía El Torito onde se chega apenas de barco ou de helicóptero.

TEMPORADA DE CRUZEIROS


Esta época é caracterizada pela chegada de mais de 360 embarcações ao porto de Ushuaia que levam passageiros do mundo todo. Entre cruzeiros menores (entre eles os que fazem a Antártida e os canais Fuehuinos) há um importante tráfego de cruzeiros de grande porte, a exemplo do Infinity (1959 pax), Star Pincess (2600 pax), Veedam (1266 pax), Amsterdam (1200 pax), o que somado à barcos de menor porte gera um flujo de turistas de aproximadamente 1500 a 2700 por dia na temporada de verão.  Também pode-se encontrar personalidades mundialmente famosas que chegam com seus próprios barcos como é o caso do Mel Gibson e do Paul Allen, sócio do Bill gates.

Meus agradecimentos sempre à Secretaria de Turismo de Ushuaia, através do Secretário de turismo Daniel Leguizamón e a Assessora para Assuntos Internacionais, Cristiane Cavalli, além do confrade e fotógrafo Andrés Camacho, que me cedeu algumas fotos de cruzeiros que seguiram viagem antes de eu chegar.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Campanha do MTur incentiva brasileiro a planejar e organizar viagem


Rádio, internet, revistas e mídias segmentadas divulgam orientações do guia Viaje Legal nos 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal. Como organizar uma viagem com a família? O que considerar na hora da escolha do destino turístico? Como identificar se a empresa contratada atua formalmente no mercado? Quais os canais para tirar dúvidas ou fazer reclamações? Essas e outras perguntas são respondidas na campanha publicitária desenvolvida pelo Ministério do Turismo para orientar turistas brasileiros que farão cerca de 45 milhões de viagens domésticas até o final de fevereiro. As recomendações estão reunidas no hotsite Viaje Legal, onde é possível fazer download do guia de bolso completo.
Segundo Rosiane Rockenbach, coordenadora-geral de Serviços Turísticos do MTur, haverá distribuição de 500 mil folhetos de divulgação do hotsite nos aeroportos, Centros de Atendimento ao Turista e rodoviárias das 27 capitais do país, “intensificando o conceito de ‘organize-se para viajar’ e convidando as pessoas a seguirem as recomendações do Ministério do Turismo”. Rosiane garante que informação é o principal recurso do turista “para garantir seus direitos e evitar que pequenos imprevistos estraguem um momento tão esperado de descanso e lazer”.
O Viaje Legal terá 5.673 inserções em rádios de todas as macrorregiões do Brasil. A campanha também será veiculada em mídias de grande cobertura nacional, como revistas, internet, mídias indoor, taxidoor (adesivos itinerantes), telas multitoki (rede digital interativa nos aeroportos) e mídia digital out of home (publicidade em elevadores, supermercados, metrôs, ônibus, etc). Estados litorâneos, onde a campanha acontece no momento da alta temporada, terão ações de reforço na internet: Bahia, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Rio de Janeiro e Santa Catarina. (Ascom MTur)

Turismo interno ganha força no país


Por do sol na praia da Graciosa em Palmas/TO

Nos últimos três anos, o turismo doméstico ganhou força e importância na economia brasileira. Para cada dez brasileiros que fazem viagens domésticas, apenas um viaja para o exterior. Entre os que viajam para outros países, 70% também fazem viagens nacionais. Cerca de 30% do custo total da viagem internacional fica no Brasil, beneficiando principalmente empresas brasileiras dos segmentos de transporte aéreo, operadoras e agências de viagem. Os dados são do Departamento de Estudos e Pesquisas (Depes) do Ministério do Turismo.
Outro indicador importante para a indústria turística é a expansão do mercado consumidor de turismo, que aumentou 16% no país. O número de brasileiros que viajam saltou de 43 milhões para 50 milhões, entre 2007 e 2010. A principal responsável pelo incremento foi a nova classe média. O número de viagens também cresceu: passou de 156 milhões, em 2007, para 186,5 milhões, em 2010. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para cada 100 empregos criados na hotelaria, outros 26 são criados na indústria, e a cada R$ 100,00 faturados pelo setor hoteleiro, outros R$ 76,00 são injetados na indústria brasileira.
Para o diretor do Depes/MTur, José Francisco Salles Lopes, “a saudável competição de preços entre as empresas aéreas, a incorporação de consumidores à classe C, aliados ao crescimento da renda, crédito e emprego no Brasil, resultam em um crescimento efetivo das viagens turísticas, especialmente para dentro do Brasil”.
Segundo Lopes, a expectativa para 2012 é que o turismo doméstico “tenha crescimento moderado, em razão da delicada conjuntura macroeconômica internacional”. Atualmente, o turismo doméstico responde por cerca de 85% do turismo brasileiro. Já a participação do setor turístico no Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil é de 3,6% (aproximadamente R$ 132 bilhões).Ascom MTur